logoIII

 SOS CAMPING DE BRASILIA!

         O campismo é uma das modalidades mais democráticas de se fazer turismo, e mais do que isso é uma filosofia de vida.

Hoje jovens e famílias inteiras encontram nesta  modalidade um refúgio para descansar da vida estressante e curtir a natureza.

O caravanismo é também uma evolução do campismo e difere pela utilização dos equipamentos que caracterizam-se por serem verdadeiras casas móveis, motorizadas ou não. São os chamados trailers, motor-homes, motor-casas ou   RVs ´(veículos de recreação).

Mas uma coisa é comum a todos: a liberdade de estar junto à natureza sem protocolos que não sejam o respeito a ela e ao próximo. Fazem parte ainda destes ingredientes o companheirismo e a informalidade, premissas que antecedem sempre o surgimento de novas amizades em cada acampamento.

Nossa Capital Federal, possui um camping oficial, entretanto está desativado há alguns anos e tem privado uma considerável parcela de campistas de outros estados, de outros países e até da nossa própria cidade da prática do campismo.

O Camping de Brasília, sofre ainda uma grande ameaça de desaparecer, uma vez que, teve grande parte de sua área alterada a destinação de uso em virtude da especulação imobiliária e da construção do novo Setor Noroeste.

Resgatar o Camping de Brasília do atual cenário de abandono deverá ser uma das metas de um governo sério, uma vez que o campismo é uma atividade que cresce em todo o mundo, principalmente em países desenvolvidos da Europa e América do Norte.

Brasília não pode ficar excluída desta atividade que atualmente movimenta o turismo em nossa região, tão rica de atrações turísticas, sejam elas cívicas ou naturais.

O Grupo Gaviões do Planalto de Campismo, está se mobilizando para reativação do Camping de Brasília. Esperamos não só reativá-lo mas torná-lo modelo do camping mais moderno do Brasil, com instalações e serviços iguais e até mais avançados do que os campings Europeus e Americanos.

Brasília merece a reincorporação deste patrimônio e não a sua exclusão, mesmo porque, não existe outra área para este fim em nossa capital.

É um projeto ousado e esperamos poder contar com o apoio do atual Governo do Distrito Federal, Senhores Deputados Distritais, Senadores e Deputados Federais, para o Resgate do Camping de Brasília.    

Com luta e determinação, aliadas à urbanidade e organização, acreditamos na realização deste sonho que permitirá a nossa Capital Federal ser incluída no roteiro de milhares de campistas que anualmente viajam pelo nosso país.


suissa.jpg

CampingDF_html_m5e9f20e9

barabarahanzemarcos


Da esquerda para a direita: os alemães Barbara e Hanz e o suiço solitário Marcos.


alemanha.jpg


gilbertoeivus

Acima Gilberto de Vitória-ES e Ivus de Paulo Afonso-BA

O Grupo Gaviões do Planalto de Campismo, ao recepcionar nossos visitantes em agosto de 2007, fez um tour pela cidade levando todos para degustarem as frutas, doces e quitandas brasileiras e do cerrado em um diferente passeio na CEASA, em um sábado.

 Levamos eles também pelos pontos turísticos de nossa capital onde se encantaram com a modernidade da cidade e seus monumentos. Fartaram-se com um delicioso churrasco na casa do nosso amigo Antonio Luis o Bom Baiano e, no dia seguinte, ficaram maravilhados com um belo almoço no restaurante Chão Nativo, onde além de se servirem no delicioso buffet, comeram injclusive pequí.

Ao nos desculparmos pela falta de infra-estrutura da nossa cidade em relação a inatividade do Camping de Brasília, eles ficaram agradecidos em falar que podíamos não possuir um camping com boa estrutura, mas nossa hospitalidade era algo que jamais ocorreria na Europa. Lá as pessoas não tem o menor hábito ou costume de fazer o que fizemos por eles.

Menos mal! Mas por que não ter os dois? 




Confira a matéria jornalística que a TV Record de Brasília fez em 5 de maio de 2008, referente ao passado glorioso, e o atual estado de abandono do Campíng de Brasília-DF. Clique aqui!



Programa Balanço Geral da TV Record Centro Oeste, que retrata o descaso do Governo com o camping de Brasília, e a ignorância em relação ao campismo pelo responsável do IPHAN em 2008, ao sustentar que campings urbanos não vingam em cidades. Ou ele não conhece a realidade de cidades como Paris de onde nasceu a concepção de Brasília e paises como Chile a Argentina, ou talvez pense a favor da especulação imobiliária do Setor Noroeste.Programa exibido em 28/11/08





Matéria do DF TV da Rede Globo de Televisão do dia 10 de fevereiro de 2009.

Camping de Brasília está desativado há dois anos

Uma área de lazer, do tamanho de 177 campos de futebol, tomada pelo mato, sem vigia e sem visitantes. A atual promessa é de um novo espaço para os campistas.

 camping

Logo na entrada, a cara do abandono: guarita depredada, portões escancarados. O prédio da administração e dos refeitórios também está destruído. O lavatório e os banheiros foram cobertos pelo mato. Por conta disso, faz tempo que ninguém acampa.

A área pertence à Brasíliatur e está em fase de transição. O terreno vai fazer parte do Setor Noroeste. Há duas opções: o camping será reduzido ou entregue totalmente para a Terracap.

O terreno foi avaliado em R$ 6,5 milhões. Em troca da área negociada, a Terracap vai dar outra de mesmo valor. O novo camping pode ficar perto da Granja do Torto ou da Câmara Legislativa. Enquanto a decisão não é tomada, o lugar continua do jeito que está: abandonado.

Para o diretor da Associação Brasileira de Campismo, Luiz Edgar Tostes, o importante é que a nova área de hospedagem alternativa seja bem cuidada e num local apropriado. “Principalmente pela questão do acesso. É preciso ter condução fácil, ter toda a facilidade de acesso”, ressalta.

Permuta

De acordo com o presidente da Brasíliatur, Elton Walcacer, já houve uma decisão da diretoria da empresa, aprovada pelo conselho de administração: “foi acertada a permuta da área do camping por uma área a ser definida pela Terracap, na Granja do Torto. A localização ainda não foi determinada. A Terracap vai estudar uma poligonal, de valor correspondente à área do camping, e posteriormente vai fazer o desmembramento da escritura e transferência para a Brasíliatur. Até lá, vamos providenciar uma limpeza no camping. Deve ser feita uma vistoria imediata e em 15 dias a gente deve melhorar o local, dando mais conforto aos usuários”.

Rita Yoshimine


 
Manifestação em prol da reabertura do Camping de Brasília-DF! Clique na imagem!


                                                   


                  Em setembro de 2009 houve a última reunião com as Secretarias de Turismo e Meio Ambiente, que contou com a presença  do Coordenador do Grupo Gaviões do Planalto de Campismo e o Presidente da Abracamping, para tentar solucionar o problema do Camping.

brasiliatur

                  O desafio atual é encontrar uma nova área para o futuro camping da Capital Federal, que privilegie o acesso de seus usuários, em sua maioria campistas de barraca, além de permitir o contato com a natureza e o deslocamento para conhecer as belezas de Brasília-DF.

                   Ressaltamos que a carência é unicamente de decisão política, pois o corpo técnico das Secretarias de Turismo, Meio Ambiente e Terracap tem demonstrado o maior interesse  no sentido de reativar o Camping de Brasília em sua área atual ou outra que seja contemplada com uma infra estrutura mínima de transporte, que permita acessibilidade a comércios, hospitais, terminais rodoviários e segurança.

                   Camping é uma forma de turismo itinerante e hospedagem alternativa/complementar, jamais pode ser interpretado como concorrencial com o setor hoteleiro.

Confira o site do casal belga Annemie & Hendrik, que relatam a sua passagem por nosso país e nossa capital: www.overlandadventure.be



GRUPO GAVIÕES DO PLANALTO DE CAMPISMO



     
      Protocolo Portugues sobre caravanismo:       http://www.cab-circulo.site90.net/Diversos/3%20CAB_2009-01-31_Proposta_MIDAP-Documento%20Guia.pdf




 
 
  Site Map